Loading...

quinta-feira, 27 de março de 2014

Questiono-me

QUESTIONO-ME

Todos os dias, ou quase todos, me questiono sobre a existência de uma Divindade superior a tudo e a todos que tudo pode e tudo faz. Questiono-me desde que me lembro do que significa a palavra questionar.
Sempre foi tema de conversa entre mim e a minha Mãe, que convictamente acreditava na Sua existência.
Tenho que ser sincero, durante muito tempo também acreditei sem questionar fosse o que fosse. Confusos? É simples, eu acreditava na Sua existência, não a questionando, apenas pensava de mim para comigo o porquê de certas coisas más acontecerem sobre o Seu olhar atento sem que nada Fizesse para o impedir.
Os anos passam e os pensamentos mudam. Neste momento da vida tenho algumas luzes de teorias disto e daquilo, que o Universo surgiu assim e assado, a questão do Big Bang, que nada tem a ver com a ação Divina. 
Ora bolas, todas as teorias e crenças ainda me deixam mais confuso e continuo a questionar, agora sim, a Sua própria existência. 
Sei que Lhe atribuem vários nomes, que me escuso neste texto de mencionar, consoante as religiões e as crenças. 
Mas a questão continua. viva em mim, será que Ele existe, será que não! Tantos inocentes que morrem, por nada, todos os dias às mãos de gente perversa, essa sim que devia. desaparecer do mapa, e Ele nada faz. Será estratégia, como está escrito nas sagradas escrituras, será falta de atenção, tal qual um governo que deixa morrer à fome os seus cidadãos por falta de auxílio e aumento dos impostos?
Não sei!! Não o soube no passado, não o sei no presente e quase de certeza nunca o virei a saber no futuro, futuro esse que como já diz o ditado a Ele pertence.
Uma coisa eu sei, algo de superior, ao mero ser humano, existe. Não sei o quê nem quem, nem que nome tem e que, a ser verdade, é o mesmo para todas as religiões cujos fieis se têm aniquilado ao longo de séculos e irão continuar a fazê-lo em nome de.... não sei bem o quê.

É uma questão pertinente, não??

Miguel Marques

3 comentários:

  1. Comungo contigo estas palavras. Também eu questiono muitas vezes a Sua existencia exatamente pelos mesmos motivos que tu aqui evocas...e cada vez mais a minha pouca fé me vai confundindo e fugindo aos poucos...

    ResponderEliminar
  2. O questionamento não é pecado, desde que não haja murmuração, zombaria, blasfémia.
    Questionar, serve para esclarecermos dúvidas, acharmos respostas, indagarmos para aprendermos os pqs das situações.
    Se já leste na Bíblia sobre o questionamento que o Sacerdote Zacarias fez sobre a mensagem de Deus que o anjo lhe trouxe, percebes que foi apenas um questionamento.
    E qnd o anjo Gabriel anunciou à Maria que ela teria um filho, ela tbm questionou, apenas quis saber como aconteceria o fato, haja visto que ela ainda era virgem.
    O próprio Jesus questionou a Deus, perguntando-lhe o pq me me abandonaste...

    Não é Fácil nem seria por meras palavras demonstrar que ele existe, essa Guerras essa Doenças Etc que existem foi o próprio Homem que as criou... Somos livres... podemos escolher que caminho que queremos seguir, mas tb Existe GENTE mto Boa que faz mto boas Acções! queria partilhar um video...


    https://www.youtube.com/watch?v=IxA-DKuOj84

    ResponderEliminar
  3. Tens toda a razão Paulao. Somos livres para escolher a estrada que tomamos e arcar com as consequências caso ela não tenha saída. Questionar, perguntar, duvidar é sempre bom quando o queremos é obter respostas e não apenas fazer críticas, e blasfêmias como tão bem dizes. Obrigado pelo comentário. Abração e boa Páscoa para ti e todos os teus.

    ResponderEliminar