Loading...

domingo, 20 de abril de 2014

SLB Campeao

O Benfica consagrou-se Campeão Nacional a três jornadas do fim da época. Parabens a todos os Benfiquistas por mais este título, o 33.º se a memória não me falha.
Os automóveis já se ouvem nas ruas num frenesim como se não houvesse amanhã. Buzinas, gritos, vuvuzelas, etc, fazem ecoar a alegria que paira nos corações encarnados.
Eu sou Sportinguista, preferia que fossem os corações verdes a festejar mas há-de de ser um dia.
O que me deixa feliz é esta magia, que o futebol em particular e o desporto em geral nos traz, que paira no ar. Por momentos todos nos esquecemos da crise, dos cortes, das sobretaxas, do IRS, do IVA, do Governo, da Troika , enfim esquecemos-nos das coisas más da vida.
Na realidade esquecemo-nos da vida para viver esta grande emoção que é neste caso o futebol.
Milhões de pessoas neste momento esqueceram as dificuldades que sentiam à cerca de 90 minutos atrás e festejam, com alegria,  a vitória do seu clube do coração.
Fico feliz, pena é que não haja todos os dias um campeão, que não haja todos os dias um motivo de festejo que leve de vez embora esta áurea negra que em nada nos ajuda para um futuro mais risonho, um futuro com um melhor ataque, uma melhor defesa e que nos torne campeões da nossa própria vida.
Parabéns SLB

Santa Páscoa

"Páscoa ou Domingo da Ressurreição é um festival e um feriado que celebra a ressurreição de Jesus ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário, conforme o relato do Novo Testamento . É a principal celebração do ano litúrgico cristão e também a mais antiga e importante festa cristã. A data da Páscoa determina todas as demais datas das festas móveis cristãs, com excepção às relacionadas ao Advento. O domingo de Páscoa marca o ápice da Paixão de Cristo e é precedido pela Quaresma, uma período de quarenta dias de jejuns, orações e penitências."

Esta é a definição ou explicação, como melhor entenderem, da Páscoa que todos podem encontrar no WIKIPÉDIA. Como se pode verificar, lendo o artigo vertido na página, muitas são as diferenças entre povos, culturas, crenças religiosas, em relação a este Advento.

Não, não venho aqui hoje para explicar o que significa a Páscoa, até porque não tenho conhecimentos para tal. Venho para desejar aos crentes, não crentes e aos que se encontrem entre uns e outros uma SANTA PÁSCOA. Recebam e troquem muitos Ovos da Páscoa, e sejam felizes, simplesmente sejam felizes junto de quem mais amam.


sexta-feira, 18 de abril de 2014

A distração é inimiga da felicidade

Todos os dias acontecem coisas maravilhosas bem à nossa volta. Mas andamos tão  distraídos com outras menos importantes que nem damos conta delas. 
Ao andar pelas ruas, apenas andamos, seguimos em frente. Em frente  num caminho que nos conduz a algo. Algo que nos trará qualquer coisa.
Tantas palavras e nada foi dito, palavras vazias sem sentido tal como sem sentido é o caminho que percorremos sem olhar à nossa volta. 
Utilizando uma expressão rodoviária, mas pertinente para o quero explanar, devemos parar, escutar e olhar mais para o que nos rodeia, para o que passa por nós também a correr.
A correr vivemos a vida. Ou será que sobrevivemos à vida? A escolha será nossa?
Creio que sim. Creio que temos um destino onde queremos chegar e vários caminhos para o alcançar, a escolha dos caminhos é a nossa escolha. Escolha essa que, por vezes, pode ir contra tudo e contra todos mas é a nossa escolha, pois também é a nossa vida.
Nesta época que passamos, marcada de um sentimento forte para uns e sem nenhum interesse para outros, desafio a que paremos mais, que escutemos mais e que olhemos mais para o mundo ao nosso redor para que a vida não passe por nós, para que acima de tudo sejamos nós a passar pela vida o melhor que sabemos e podemos conscientes dos atos que tomamos.
Uma Santa Páscoa.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Finalmente

Hoje sinto-me feliz. Finalmente, passado quase um ano após o início do processo, o meu pai conseguiu encerrar a conta conjunta que mantinha com a minha mãe, falecida à um ano. Quase um ano para terminar um processo carregado de burocracia e mais burocracia, procedimentos para aqui, procedimentos para ali. Durou tanto tempo e teve tantas reviravoltas que se não fosse uma situação tão séria dariam para rir. Certo que as entidades bancárias têm os seus procedimentos e regem-se por regras. Certo quem sem eles tudo funcionaria de uma forma desordenada. Mas dez meses de procedimentos é muito tempo. Não? Entre muitos avanços e recuos a entidade bancária descobriu que os meus pais tinham pedido carteiras de cheques e que alguns deles não foram utilizados. Pediram-nos, então, que fossemos à PSP a fim de participar o extravio dos mesmos. Como eram muitos cheques, espantem-se ou não, a PSP recusou-se a colocar o número dos mesmos na participação e apenas anexou, à mesma, o e-mail por nós recepcionado proveniente da entidade bancária com a informação dos cheques que deveríamos participar o extravio. Acontece que esta participação não foi aceite no Banco e lá teve de o meu pai fazer nova visita às instalações da PSP e reformular o pedido de participação. Nada feito, os cheques eram muitos e dava muito trabalho apenas se dignaram a mencionar que a participação era referente ao e-mail que para os efeitos se anexava. Pensámos que de nada iria valer mas mesmo assim fomos ao Banco. No início a resposta foi imediata "isto não serve, eles tem que colocar os números". Surpresos? Não! Mas lá apelámos ao bom senso e relembrámos os meses que tinham decorrido desde o início do processo e como que por magia a participação foi aceite. Ainda bem pois teríamos que reclamar junto do Banco, do Banco de Portugal e por aí fora. Está-se mesmo a ver mais uns meses com a conta tendo como titular uma cidadã falecida. Conclusão: burocracia sim mas QB. Por favor para situações complexas e novas temos de encontrar soluções também novas que satisfaçam as partes envolvidas.